sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

PORRA-LOUQUICE TRIPLICADA.

 = Excepcional. /  = Muito bom. /  = Bom./  = Regular. / = Fraco. / Coco do Cachorrão= Preciso mesmo dizer?.

xXx: Reativado (xXx: Return of Xander Cage).
Produção estadunidense de 2017.

Direção: D. J. Caruso.

Elenco: Vin Diesel,  Donnie Yen, Deepika Padukone, Ruby Rose, Nina Dobrev, Kris Wu, Rory McCann, Toni Colette, Tony Jaa, Samuel L. Jackson, Ice Cube, Neymar Jr., entre outros.

Blogueiro assistiu na sala 2 do complexo Cinesystem Maceió em 20 de janeiro de 2017.

Cotação

Nota: 8,0.  

Sinopse: Terceiro filme da franquia Triplo X. Dado como morto, o fodão ex-atleta radical fora-da-lei e agente secreto, Xander Cage (Diesel), está de boa escondidinho num vilarejo paradisíaco na República Dominicana, quando é procurado pela chefona Jane Marke, querendo recrutá-lo para uma nova missão e dando a triste notícia que seu seu ex-chefe e amigo Gibbon (Jackson) partiu desta para uma melhor. A missão é que Xander localize uma quadrilha de bandidos radicais, liderados pelo fodão Xiang (Yen), que tem em seu poder um dispositivo letal chamado Caixa de Pandora, que tem acesso a todos os satélites em órbitas, jogando-os na cabeça de qualquer pessoa, onde e quando quiser. Desta vez, Xander não estará sozinho, e recruta uma pequena equipe de fodões porras-loucas como ele para lhe dar cobertura.


Comentários: Quando o carecão fodão Vin Diesel estrelou o primeiro Triplo X em 2002, a franquia Velozes & Furiosos só tinha o primeiro filme, e o filme acabou com o status de filme fodástico porra-louca, com sequências mirabolantes e surreais causou grande impacto na época. Hoje, com a franquia da saga de Dom Toretto e companhia roubando esse status, ressuscitar Triplo X após onze anos de ter afundado na merda com a desnecessária continuação seria uma missão quase impossível. Mas, Diesel é um dos maiores astros do ação do momento, e com toda moral, encarou a missão, voltando com tudo num filme que conta com um roteiro regular que não se leva a sério em nenhum momento, que mescla elementos da saga de Toretto e companhia (o lance da família de Dom Toretto, aqui é rola como "um triplo X ajuda outro triplo X") com Os Mercenários (a entrada da pequena e divertida participação do protagonista do segundo filme, Ice Cube, remete claramente a entrada de Norris em Os Mercenários 2, obviamente, guardadas as e sem o mesmo brilho e impacto), e que só serve de justificativa para a porra-louquice surreal rolar solta.  E isso o filme tem de sobra a ponto de ignorarmos a premissa ridícula e o roteiro sem novidades, e nos divertimos demais com as fodásticas sequências de ação surreais do tipo "me engana que eu gosto, mas, assim, já tá ofendendo a minha inteligência".

Diesel mais um vez se sai bem como um cara fodão, mas, aqui é ofuscado por Donnie Yen, que rouba a cena com o melhor e mais fodão personagem não somente do filme, mas de toda trilogia. Já Tony Jaa, praticamente irreconhecível com um visual "pica-pau amarelo punk", apesar de ter um personagem menor, aparece com muito mais destaque que em Velozes & Furiosos 7, enquanto que a micro-participação do nosso Neymar no começo e no fim do filme é tão deslocada da trama, que fica a sensação que as cenas com ele só rolam nas exibições por aqui. A sequência inicial, ele conversa em português, enquanto Samuel L. Jackson fala em inglês, foi o que me fez suspeitar que as cenas com ele é bônus para nos agradar. Espero está errado e que o nosso craque de bola (e não da atuação, já que é mais um caso de celebridade que não é ator nem na alma), brilhe não somente nos gramados, mas, nas telonas mundo a fora, já que sua micro-participação é divertidinha.


Enfim, com erros e aceitos, xXx: Reativado é o típico filme de ação descerebrado fodástico que, obrigatoriamente, exige que desliguemos o cérebro, liguemos um "foda-se a coerências no roteiro!" e relaxemos, pois é garantia de nos divertimos pra caralho. Se você é como este blogueiro e ama fazer isso, pode encarar, que é diversão garantida.

Rick Pinheiro.
Cinéfilo alagoano. 

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

A PRIMEIRA GRANDE DECEPÇÃO DO ANO.

 = Excepcional. /  = Muito bom. /  = Bom./  = Regular. / = Fraco. / Coco do Cachorrão= Preciso mesmo dizer?.

Os Penetras 2 - Quem Dá Mais?
Produção brasileira de 2015.

Direção: Andrucha Waddington.

Elenco: Eduardo Sterblitch, Marcelo Adnet, Mariana Ximenes, Stepan Nercessian, Danton Melo, Elena Sopova, Mikhail Bronnikov, Laila Zaid, PC Siqueira, Whindersson Nunes, entre outros.

Blogueiro assistiu na sala 1 do complexo Kinoplex Maceió em 19 de janeiro de 2017.

Cotação

Nota: 3,5.  

Sinopse: Após um golpe, Marco Polo (Adnet), foge com toda grana, deixando Beto (Sterblitch), Laura (Ximenes) e Nelson (Nercessian) na pindaíba, desfazendo o grupo de golpistas, com cada um indo por seu lado. Quem mais sofre é Beto, que acaba sendo internado pelo pai. Um belo dia no hospício, ele recebe um telegrama avisando da morte de Marco, e ele acaba escapando do local. Mesmo tendo sido vítima de Marco, Beto fica numa deprê com a morte do amigo e passa a vê-lo. Quando estava indo jogar as cinzas do amigo do mar e também se matar, Beto acaba sendo atropelado por Santiago (Melo), que o leva para um apartamento luxuoso. Na verdade, Santiago também é golpista, e está de olho em meter ganho num mafioso russo (Bronnikov). Mas, quem acaba se aproximando do cara é Beto, e Santiago, junta forças com Laura, Nelson e Svetlana (Sopova), para também faturar em cima do gringo bandidão.

Comentários: Trazendo Marcelo Adnet e Eduardo Sterblitch, dois dos melhores humoristas da atualidade, num entrosamento perfeito, coadjuvados por um espontâneo Stepan Nercessian e a beldade de Mariana Ximenes, todos sob a batuta de Andrucha Waddington, um dos grandes cineastas da nova safra do nosso cinema, Os Penetras era uma comédia divertida, bem acima da média nacional. Merecidamente fez um puta sucesso de bilheteria e uma continuação acabou sendo inevitável. Mas, infelizmente, nesse caso aqui o raio não caiu duas vezes no mesmo lugar e o resultado é uma puta decepção. Tudo bem que o trailer já alertava que algo estava errado, mas, o filme acabou se superando no quesito frustração. Tudo sai errado, a começar pela quebra da fórmula dos dois protagonistas, dando o protagonismo apenas para Sterblitch, que no filme anterior roubava a cena, com Adnet mal aparecendo em cena e os demais membros do elenco mais perdidões que cego em tiroteio (Como se não bastasse desperdiçar o elenco central, ainda desperdiça em colocar alguns youtubers, como o hilário Whindersson Nunes, para serem meros figurantes, irreconhecíveis, na sequência que se passa no hospício). O roteiro é péssimo, a história é fraquíssima, e por mais que o ex-integrante do Pânico tire leite de pedra e consiga arrancar algumas tímidas risadinhas, não consegue salvar o filme. O pior é que o filme foi produzido em 2015, ou seja, tiveram um ano inteiro para consertá-lo, mas, acharam que essa merda estava boa, e que ainda iria garantir uma continuação, já que na primeira metade dos créditos finais, rola uma cena que demonstra claramente esse pretensão. Desperdiço total de todos os envolvidos. Muito triste que a primeira grande decepção do ano tenha sido do nosso cinema nacional.

Rick Pinheiro.
Cinéfilo alagoano. 


APOSENTADO POR INUTILIDADE.

 = Excepcional. /  = Muito bom. /  = Bom./  = Regular. / = Fraco. / Coco do Cachorrão= Preciso mesmo dizer?.


xXx 2 - Estado de Emergência (xXx 2: State of the Union).
Produção estadunidense de 2005.

Direção: Lee Tamahori.

Elenco: Ice Cube, Samuel L. Jackson, Willem Dafoe, Michael Roof, Scott Speedman, Nona Gaye, Peter Strauss, entre outros.

Blogueiro assistiu na TV por assinatura (Universal Channel) e aberta (Globo).

Cotação

Nota: 3,0.  

Sinopse: Continuação de Triplo X. Após conseguir escapar de um atentado que ferrou com toda equipe, o agente Augustu Gibbons (Jackson) precisa recompor sua equipe para tentar salvar a pátria. Com o fodão Xander Cage (Vin Diesel no filme original) dado como morto, ele resolve recrutar o militar rebelde Darius Stone (Cube), que foi seu subordinado na época de exército e é puto com ele até hoje. Darius acaba se tornando o novo agente fodão Triplo X, e parte para correr contra o tempo para se safar, já que se mete numa roubada intrigante, orquestrada pelo General Deckert (Dafoe), que está seco para eliminar o presidente dos States (Strauss) e assumir sua vaga.

Comentários: Mais um filme que jurava já ter comentado aqui e só me dei conta que não após revê-lo semana passada no Corujão. Acabei descobrindo também que xXx - Estado de Emergência é pior do que lembrava. É um filme de ação classe C, com alguns efeitos visuais toscos, e um péssimo roteiro que coloca Ice Cube forçadamente querendo ser fodão, sem conseguir. Reforço: culpa não de Cube, que já mandou bem como fodão em outras produções, mas, do péssimo roteiro. Tanto que  parece que o cara foi anunciado que estará no novo filme, estrelado por Diesel. Totalmente descartável, desnecessário e esquecível, Willem Dafoe prova que é pé-frio para continuações que ele não estava no original. Nem como filme de ação descerebrado classe C funciona, não chega a ser uma merda total, que só não ganha um zero redondinho porque de tão ridículo chega a provocar risadas. 

Rick Pinheiro.
Cinéfilo alagoano.